Lisca tem 36,1% de aproveitamento como técnico do Vasco

O Vasco demitiu Marcelo Cabo após um empate contra o Náutico pela 12ª rodada em São Januário, ainda no primeiro turno da Série B. Naquele momento o Gigante da Colina era o oitavo colocado, mas a distância para o G4 era de um ponto. Hoje o clube é o nono com 32 pontos e tem seis atrás do Goiás, que é o primeiro time que abre o grupo dos que sobem. Curiosamente o time goiano é comandado por Cabo.

Lisca chegou credenciado pelo excelente trabalho no América-MG, onde conquistou o acesso em 2020 para a primeira divisão, foi eliminado da semifinal da Copa do Brasil para o Palmeiras. E perdeu a final do estadual de 2021 para o Atlético-MG.

O treinador não conseguiu até o momento dar uma sequência positiva de resultados para o Vasco. As melhores partidas foram a estreia contra o Guarani, quando o time goleou por 4 a 1, e a vitória contra a Ponte Preta por 2 a 0.

Fora isso, o Vasco acrescenta com Lisca problemas defensivos iguais aos de Cabo. Sofre nas jogadas áreas, na armação de jogadas e isso interfere no ataque. Agora até o 16, o treinador terá outra semana cheia para trabalhar, mas a pressão pelo resultado aumentou e o acesso ficando cada vez mais distante.

Aproveitamento de Lisca no Vasco da Gama.

12 jogos
4 vitórias
1 empate
7 derrotas
13 gols marcados
17 gols sofridos
36,1% de aproveitamento

Vale destacar que duas partidas foram os confrontos contra o São Paulo pela Copa do Brasil, onde a equipe saiu derrotada no Morumbi e em São Januário.

Fonte: Esporte News Mundo

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠