Vasco busca novo técnico menos de 2 meses após anunciar Lisca

Menos de dois meses após anunciar Lisca, a diretoria do Vasco está de volta ao mercado em busca de um novo técnico, mas, desta vez, com mais obstáculos e com uma crise ainda mais robusta que outrora. O treinador pediu demissão ontem (8), em meio à má fase pela qual o time passa na Série B.

A saída de Lisca acontece em um momento conturbado dentro de campo e, consequentemente, nos bastidores. O desempenho abaixo do esperado e o acesso à primeira divisão mais longe a cada rodada trouxeram questionamentos internos à gestão, inclusive de integrantes de grupos da base política.

A derrota para o Avaí, que se tornou um passo ainda maior nesta turbulência, foi também a última partida de Lisca. O adeus tem impacto no planejamento, uma vez que, apesar de um aproveitamento que não se mostrava favorável, o departamento de futebol não pensava na troca de técnico. Na visão da cúpula, as palavras da nota oficial publicada após a derrota para o Operário, de que o comandante era “a pessoa ideal para recolocar o clube na Série A”, continuavam valendo.

Prova disso foi o esforço para a contratação do zagueiro Walber, que foi pedido pelo técnico e, após negociação com alguns entraves, foi anunciado no último domingo. Porém, o comandante se despediu antes mesmo de o jogador entrar em campo pelo Vasco.

“É uma tristeza muito grande. Oportunidade que percorri durante 30 anos, para buscar espaço em um clube como o Vasco, mas chega um momento que temos de ter a hombridade de saber que o trabalho não funcionou neste momento. Por isso, tomei essa decisão e estou passando para agradecer a toda torcida e colaboradores. Muito obrigado. Espero, um dia, poder voltar a este clube em uma outra situação”, disse Lisca, em vídeo de despedida.

Agora, a cúpula busca alternativas que caibam no orçamento e possam dar respostas a curto prazo na Série B, que apresenta suas peculiaridades. Na nona colocação com 32 pontos, o Cruz-Maltino tem, hoje, apenas 5% de chances de subir de acordo com o site “InfoBola”. Restam 15 rodadas e, daqui para frente, a equipe terá de ter uma drástica melhora nos resultados para obter sucesso ao fim da competição.

Neste cenário, o duelo com o CRB, no dia 16, ganha ares decisivos. Um resultado negativo deixa o Vasco mais perto da permanência, o que representaria um duro golpe não apenas à história do clube. como também aos já combalidos cofres. Enquanto isso, Fábio Cortez e o preparador fisico Daniel Félix, que fazem parte da comissão permanente, vão comandar os treinamentos.

Fonte: UOL

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠