Torcedor que pediu vascaína em namoro em São Januário quer Cano e Nenê como ‘padrinhos’

Em vídeo que viralizou na internet, o vascaíno saca uma aliança de compromisso e pede a jovem em namoro enquanto o time do Vasco entra em campo ao som de fogos de artifício e cânticos da torcida de: “(…) a cada dia te quero mais! Sou vascaíno e o sentimento não pode parar (…)”.

“Eu estava com essa ideia desde que anunciaram que teria público no Vasco x Goiás e no Vasco x Coritiba, mas no jogo contra o Goiás, eu não conseguiria ir e nem ela porque eu trabalho e estudo e ela tem curso. Porém, já tinha avisado a ela que iríamos no Vasco e Coritiba”, declarou Felipe ao UOL Esporte, relembrando como foram as reações dos torcedores em volta:

“Muita gente aplaudiu, muita gente gritou, teve gente tirando foto, outros apontando, puxando amigo, puxando namorada… Depois que pedi em namoro, começaram a me abraçar, gente que eu não conhecia… Foi bacana, divertido (risos)”.

Sthefany, que estava pela primeira vez em São Januário, garante que não desconfiou em nenhum momento que receberia o pedido de namoro, embora tenha lembrado de uma ressalva feita por Felipe dizendo que tinha “algo muito sério” para conversar no estádio, fato que acabou caindo no esquecimento com a proximidade do jogo.

“Em nenhum momento desconfiei dele. Quando fui dar minhas coisas para ele guardar na mochila, ele enrolou a caixinha, colocou numa bolsinha e escondeu. Antes, ele tinha falado para mim que ia conversar algo muito sério no estádio, só que cheguei lá e simplesmente esqueci porque queria ver o jogo (risos)”.

Ciente da dificuldade da partida, já que o Vasco enfrentava o líder da Série B, Felipe decidiu fazer o pedido de namoro na entrada da equipe em campo, antes de a bola rolar.

“Eu conheço o Vasco e sei que tem total capacidade de perder em casa contra o Coritiba, aí preferi pedir antes do jogo para ter a garantia (risos). Foi exatamente quando começaram a soltar os fogos e o Leandro Castan (capitão) passou a tirar o cara ou coroa para escolher o lado do campo”, relembrou com bom humor.

Vascaíno quer Cano e Nenê de padrinhos do namoro

Para tornar o dia ainda mais perfeito, o Vasco venceu o Coritiba por 2 a 1 e ganhou uma sobrevida na luta para retornar à Série A do Campeonato Brasileiro. Os gols cruzmaltinos foram marcados por dois atletas identificados com a torcida: o atacante Germán Cano e o meia Nenê, jogadores que Felipe já “batizou” informalmente como padrinhos, mas que deseja que seja algo oficial.

“Não só dá para dizer como quero que sejam também (risos). Ficamos falando muito disso. Deram um presentaço que foi a vitória, cada um com um gol, então, não tem o que dizer. Só garantiram que o dia 16 fosse mais inesquecível do que já estava sendo”, declarou.

O casal de namorados que mora na Baixada Fluminense (RJ) curte o início do relacionamento, mas já vislumbra, quem sabe, um possível casório dentro da Capela de Nossa Senhora das Vitórias, que fica atrás do gramado de São Januário e já serviu de local para o casamento do ídolo vascaíno Roberto Dinamite.

“Vai ser incrível ter um casamento na capela onde o Roberto Dinamite casou. Quem sabe um dia rola um casamento lá mesmo?”, indagou Sthefany.

Fonte: UOL

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠