Vasco tem retrospecto ruim contra os primeiros colocados do Brasileiro da Série B

Dono de umas das três camisas mais pesadas da Série B 2021, o Vasco terá nas próximas três rodadas seus últimos confrontos diretos na competição. A sequência é contra CSA, em São Januário, Guarani, em Campinas, e Botafogo, novamente em casa. Depois disso, pega dois adversários que devem chegar sem responsabilidade (Vila Nova e Remo) e outros dois provavelmente inseridos na luta contra o rebaixamento (Vitória e Londrina).

Com os empates entre CRB e Coritiba e Goiás e Botafogo, ambos por 1 a 1 e realizados na terça-feira, o Vasco pode diminuir a distância para o G-4 para três pontos. O Goiás, quarto colocado, soma 53, e os vascaínos têm 47.

O Vasco, porém, precisa fazer jus à tradição e aos elogios endereçados ao elenco antes do início na Série B. Nos confrontos com as equipes que ainda são cotadas como postulantes ao acesso segundo o site Infobola (o corte é no Náutico, nono colocado com 45 pontos), do matemático Tristão Garcia, o aproveitamento não foi positivo.

Nos duelos com as oito equipes que ainda têm chances, o Vasco somou 17 pontos em 39 possíveis, com quatro vitórias, cinco empates e quatro derrotas – aproveitamento de 43,5%.

O principal algoz do Vasco dentre os postulantes ao G-4 foi o Avaí, que venceu por 2 a 0 no Rio e por 3 a 1 em Santa Catarina. O segundo jogo, aliás, influenciou na última troca de treinadores, já que Lisca pediu o boné na chegada ao Rio.

Desde que Fernando Diniz chegou, o Vasco melhorou nesse tipo de jogo. Venceu Goiás (2 a 0) e Coritiba (2 a 1) no Rio de Janeiro e voltou de Recife com empate por 2 a 2 com o Náutico – aproveitamento de 77,7%.

Confira abaixo como o Vasco se saiu contra os times que ainda lutam pelo acesso:

Fonte: ge

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠