Beach Soccer: Coordenador Cesinha fala sobre a participação do Vasco no Mundialito

Em entrevista ao canal Atenção Vascaínos, Cesinha, coordenador de Beach Soccer do Vasco, comentou sobre a participação do clube no Mundial de Clubes de 2021. Ele destacou as dificuldades do clube e enalteceu os atletas.

“Falando do jogo, quando terminou nós ficamos muito chateados, tristes, com tudo que aconteceu, pois foi no detalhe, numa infelicidade, numa fatalidade do Mauro, nosso craque, nosso camisa 10, que sempre nos deu muita alegria e sempre tirou muitos coelhos da cartola, mas é um ser humano e ele falha como todo ser humano. Na hora que a adrenalina e a emoção acabaram e ficou só a razão, eu consegui sair um pouco da caixinha e olhar pelo lado de fora, que é onde a gente acha o maior problema. O problema do Beach Soccer hoje é nacional. Eu fui analisar quantos jogos o Lokomotiv fez no ano e aquele time passou de 30 jogos no ano, jogando Campeonato Russo, Copa Russa, jogando a super final do Campeonato Russo, jogando a EuroLegues de clubes, e agora jogando o Mundial de Clubes. Então, é um time que tá rodado, tá entrosado entre eles. E nós, contra o Lokomotiv fizemos o nosso segundo jogo do ano. Antes disso o nosso último jogo tinha sido contra o Sampaio Corrêa em novembro do ano passado. A gente está quase sem jogar porque não tem competição no Brasil, e para nós é muito ruim e nós já chegamos em um campeonato como o Mundial de Clubes onde a primeira partida já virou uma guerra, porque era uma partida que classificava, se perdesse tava fora, se ganhasse jogava uma semifinal no outro dia. Não é desculpa, mas pra chegar em Moscou nós tivemos 40 horas de voo, mais troca de avião, aquela coisa toda, mais um fuso horário de sete horas. Nós chegamos na segunda-feira, dormimos achando que o campeonato seria de uma maneira e acordamos com o campeonato sendo de outra [maneira], já sendo um mata-mata, sendo que o campeonato começaria hoje (27) e começou na terça (26), então isso mudou tudo, mudou logistica, mudou nosso jeito de trabalhar os atletas nesses dias, o descanso, o preparo.”

“Eu digo que os meninos foram guerreiros, deram o máximo, todo mundo foi no seu limite. Eu passei para os atletas que nós não trouxemos o que queríamos, que era o título, mas trouxemos o que merecíamos. Olhando pela razão, o terceiro lugar para nós foi de grande importância e olhando pela estrutura de tudo, é o que nós merecíamos. O Vasco já jogou cinco edições do Mundial de Clubes e as cinco subiu no pódio. Uma em primeiro lugar, uma em segundo lugar e as outras ficou em terceiro. Então, nós estamos entre os três melhores do mundo. Também no ranking estamos entre os três. Até caímos de segundo para terceiro até porque em 2020 e 2021 não teve Libertadores, e a pontuação Sul-Americana é pela Libertadores e nós não pontuamos, também não pontuamos nos últimos anos no Mundial de Clubes porque não estávamos disputando, e ainda assim estamos em terceiro, então isso mostra o quanto nós somos grandes.”

Fonte: Supervasco (texto), Youtube Atenção Vascaínos (vídeo)

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠