Leven Siano comenta comunicado do Vasco sobre a SAF

Leven Siano

Luís Manuel Fernandes disse claramente que a posição do Conselho de Beneméritos é contrária à SAF e que há alternativas mais inteligente para superar a crise financeira. Esta crise foi agravada por essa gestão, e, pior, tudo leva a crer que o descaso com as nossas sedes, troféus e símbolos e com os times de futebol masculino e feminino foi proposital para encurralar o VASCAÍNO a aceitar uma venda do futebol a preço baixo, às pressas e sem deliberar com os sócios. Estão tirando o VASCO dos VASCAÍNOS à luz do dia na cara dura ! Tenho feito tudo que eu posso para mostrar a VERDADE para TODOS, até aceitei doar meu tempo e meu trabalho para por ordem na casa mas não recebem, não ouvem, não aceitam. Não pedi a saída de ninguém. Apenas minha entrada com margem de manobra em áreas vitais para a virada de chave necessária no momento. Estão cegos de raiva ou preferem, talvez, por mera INVEJA ou VAIDADE, destruir tudo a me ver fazer acontecer. Há cerca de um mês liguei para o Peralta e enviei a ele as três cartas de intenções que o projeto SOMAMOS obteve e, apesar de ter me atendido com muita gentileza, até hoje aguardo uma simples resposta. Nada. Da mesma forma, recebi o VP financeiro do VASCO em minha casa e, apesar de prometido, até hoje não houve um retorno também sobre implementar o projeto. Sequer respondem mais minhas mensagens. Sou invisível para o clube. Me custa crer que o “deixa cair”, não subir, não atender os treinadores, são parte de um plano. Tudo para parecer que não há outro jeito? O que e quem está por trás desta SAF ? Jamais saberemos e, se soubéssemos, talvez não houvesse tanta passividade. Será que todos os conselheiros que lá estão sabem de tudo e estão de acordo com isso ? Quem realmente ama o VASCO de verdade sabe que o VASCO bem administrado com estratégia e profissionalismo pode gerar valor suficiente para ser autossuficiente no médio e longo prazos. A questão do caixa pode e deve ser resolvida de forma mais inteligente e sem venda do único ativo produtivo atualmente. Ou seja, o VASCO, antes de desistir de si e virar empresa, deve se permitir ser organizado e administrado como empresa. Essa é a raiz do problema.

Fonte: Facebook Leven Siano

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠