Conselheiros do Vasco querem que Adriano Mendes, VP de finanças, detalhe uso de empréstimo da 777 Partners

Um grupo de conselheiros do Vasco tem recolhido assinaturas para conseguir uma sessão no Conselho Deliberativo cobrando explicações do vice de finanças do clube, Adriano Mendes, sobre o uso dos R$ 70 milhões do empréstimo-ponte da 777 Partners, que negocia a compra de 70% da SAF do clube.

Entre os entusiastas estão, principalmente, integrantes da Sempre Vasco, do ex-candidato Julio Brant, e da ala dos “insatisfeitos” da Mais Vasco, grupo que foi a base de apoio da campanha do atual presidente vascaíno, Jorge Salgado. A informação inicial foi dada pelo “Papo na Colina” e confirmada pelo UOL Esporte.

De acordo com o estatuto cruz-maltino, para que uma reunião do Conselho Deliberativo seja convocada, se faz necessária a assinatura de ao menos 1/4 de seu quadro. Os envolvidos estão otimistas de que conseguirão atingir tal objetivo.

Mendes tem sido bastante cobrado por alguns grupos políticos e parte dos torcedores, que não estão de acordo com sua filosofia de administração na pasta. Num café da manhã promovido pela diretoria, mês passado, com jornalistas, ele foi a ausência notada entre os vice-presidentes mais importantes.

Até o momento, as explicações sobre a utilização dos R$ 70 milhões da 777 Partners foram dadas de forma mais genérica, com os dirigentes indiretamente informando que o clube usou parte dos recursos para colocar os salários em dia, quitar pendências com fornecedores e se regularizar nos acordos feitos com o governo federal. Uma quantia também foi destinada para a compra de parte dos direitos do meia-atacante chileno Carlos Palacios, que estava no Internacional.

O empréstimo-ponte fez parte do memorando de entendimento assinado entre Vasco e 777 Partners enquanto a SAF cruzmaltina não é criada e os americanos não apresentam a proposta vinculante. O clube está em meio a um processo interno para alcançar estes pontos.

Até o momento, o Conselho Deliberativo aprovou não só os R$ 70 milhões como também a alteração no estatuto que permite a criação da SAF. Uma Assembleia Geral foi convocada para o próximo dia 30, quando os sócios chancelarão ou não o acordo da venda das ações.

Caso os associados concordem com a votação dos conselheiros, o Deliberativo volta a se reunir, desta vez para votar a criação da SAF em si e a consequente venda de 70% dela para a 777 Partners. Os envolvidos calculam que todo o processo será concluído entre junho e julho.

Caso assumam a SAF vascaína, os americanos prometem um investimento total de R$ 700 milhões no futebol cruz-maltino nos próximos três anos.

Conselheiros encaminham ofício a presidente do Deliberativo

Um grupo de 12 conselheiros eleitos pela base de apoio de Jorge Salgado na campanha, e que está descontente com a atual gestão, encaminhou ontem um ofício ao presidente do Conselho Deliberativo, Carlos Fonseca, solicitando que o conselheiro Rafael França de Pina seja nomeado como um dos integrantes da comissão de acompanhamento da SAF do Vasco.

Os mesmos, no entanto, alegaram ao UOL Esporte que não obtiveram resposta até a noite desta terça-feira (12) e também foram excluídos do grupo de Whatsapp da “Mais Vasco”. Eles se dizem favoráveis à SAF, mas querem fiscalizar o processo.

No fim da noite, Fonseca desconvocou a sessão solene que aconteceria hoje (13) para homenagear o ídolo Roberto Dinamite com o título de benemérito. O motivo foi o falecimento do grande benemérito Nelson Ribeiro de Souza.

Fonte: UOL