Contra o Vasco, em Manaus, Guarani faturou mais de R$ 1 milhão e teve sua maior renda desde 2012

O plano do Guarani de faturar um bom dinheiro com a renda do jogo contra o Vasco, levando-o para Manaus, deu certo. Com mais de 33 mil torcedores na Arena da Amazônia, 90% de vascaínos, a renda foi de R$ 2,8 milhões.

Foi a maior renda registrada pelo Guarani desde a final do Paulistão de 2012, quando disputou a decisão contra o Santos em dois jogos no Morumbi, na capital.

Com o gramado do Brinco de Ouro em reforma, o Bugre transferiu a partida para território manauara com o incentivo de investidores e da Federação Amazonense de Futebol. O Guarani calculava aproximadamente R$ 500 mil em gastos, além dos acordos firmados para levar a partida para Manaus com o Vasco, mas a expectativa é que mais de 60% do valor da renda (cerca de R$ 1,7 milhões) seja direcionado para investimentos do clube e o departamento de futebol.

No Brinco de Ouro, o maior público registrado na temporada foi no dérbi 203, contra a Ponte Preta, na sexta rodada da Série B. 6.544 torcedores acompanharam o empate em 0 a 0, para uma renda de R$ 116 mil.

Fonte: R7