Vasco cria Honraria Pai Santana para homenagear a luta contra o racismo; Roger Machado e Aranha receberão medalha

Desde 1898, o Club de Regatas Vasco da Gama tem como valor inalienável a inclusão e o respeito, com diversos capítulos de lutas pela igualdade marcados na história, tendo como principal referência a Resposta Histórica de 1924. Ciente do seu papel como promotor de qualquer justiça social, o clube, através do seu departamento de Responsabilidade Social e História e do Marketing criaram a Honraria Pai Santana, que tem o objetivo de homenagear as pessoas que contribuem fortemente para uma sociedade antirracista e igualitária. A medalha leva o nome do lendário massagista Eduardo Santana, um dos grandes símbolos vascaínos de união entre as pessoas de diferentes credos e etnias.

Para a primeira edição desta Honraria, o Vasco escolheu 11 personalidades para receber esta homenagem em forma de agradecimento por toda a sua luta contra o racismo e outros tipos de preconceitos que assolam o Brasil e o Mundo. Os homenageados vão receber uma medalha no Pré-Jogo de Vasco x Grêmio no estúdio da Vasco TV. A cerimônia terá a presença do ator Roberto Santana, o Bola Sete, filho do Pai Santana.

Confira a lista dos homenageados:

Roger Machado, técnico do Grêmio
Aranha, ex-goleiro
Taís Araújo, atriz
Celso Athayde, sociólogo
Emicida, cantor e compositor
Fatou Ndiaye, estudante
Flávia Oliveira, jornalista
Frei David, religioso e educador
Mano Brown, cantor e compositor
Marcelo Carvalho, diretor do Observatório da Discriminação Racial no Futebol
Professor Júnior, historiador

Fonte: Site oficial do Vasco