Zé Ricardo também pediu demissão do Vasco em sua 1ª passagem

A notícia do pedido de desligamento de Zé Ricardo pegou dirigentes e a torcida do Vasco de surpresa na manhã deste domingo (5).

O time cruzmaltino não informou o motivo pelo qual o treinador pediu demissão da equipe.Ele aceitou uma proposta do Shimizu S-Pulse, do Japão.

Mas essa não foi a primeira vez que Zé Ricardo deixou São Januário de surpresa… Na sua primeira passagem pelo clube, entre 2017 e 2018, o técnico não resistiu a um momento extremamente turbulento nos bastidores e pediu para sair alegando ”problemas pessoais”.

O trabalho começou no dia 25 de agosto de 2017. E a primeira impressão foi positiva: Zé Ricardo tirou o time de uma situação desconfortável no Campeonato Brasileiro e conseguiu a classificação para a Conmebol Libertadores. Na fase preliminar do torneio continental, somou vitórias sofridas e garantiu vaga na fase de grupos. No entanto, acabou na terceira colocação da chave, garantindo vaga na Copa Sul-Americana.

Ao mesmo tempo, o Vasco vivia uma polêmica em torno da eleição presidencial. Na ocasião, o clube chegou a ter três administradores-presidentes por um breve período em janeiro de 2018: Eurico Miranda, Fernando Horta e Julio Brant. Depois, Alexandre Campello foi eleito e empossado.

Em junho, uma negociação frustrada, após ser dada como certa, foi a gota d’água para Zé Ricardo. Em entrevista coletiva, o técnico chegou a comentar publicamente sobre as chegadas do volante Lucas Cândido e do atacante Marquinhos em troca pelo meia Evander. O que acabou não acontecendo…

Horas depois, Campello desfez o negócio. No dia seguinte, o perdeu por 2 a 1 para o Botafogo em São Januário e, depois da derrota, Zé Ricardo pediu demissão alegando ”problemas pessoais”.

Fonte: ESPN