777 Partners deu aval para a contratação de Maurício Souza, mas quer contrato até o fim do ano

Grupo financeiro que avança para adquirir a Sociedade Anônima do Vasco (SAF) do Vasco, a 777 Partners não oferecerá aporte financeiro para o clube buscar o novo treinador em razão de ainda não estar na gestão do Gigante da Colina. Diante deste quadro, Maurício de Souza, ex-Flamengo, ganha força em São Januário para comandar a equipe, enquanto André Jardine está praticamente descartado sob o ponto de vista econômico (multa elevada para deixar o Atlético de São Luís, do México).

Apesar de não bancar os custos da negociação, os executivos da 777 Partners participaram do processo da escolha do novo treinador, tendo em vista que Maurício Souza esteve presente em uma lista com mais cinco técnicos. Portanto, não houve ajuda financeira, porém, teve anuência da empresa norte-americana no nome escolhido

A 777 Partners, recomenda, também, que o novo treinador trabalhe no Vasco até o fim deste ano para, em 2023, com processo da SAF concluído, avalie a permanência ou saída deste novo treinador. O Cruz-Maltino está com o cargo vago desde o último domingo (5), quando Zé Ricardo pediu demissão.

Com a dificuldade para buscar Jardine, Maurício Souza tornou-se o nome preferido de Carlos Brasil, gerente de futebol, e de outras correntes no Vasco. Umberto Louzer, que trabalhou neste ano no Atlético-GO, aparece por fora, com chances remotas e com um estilo de jogo que não agrada tanto (prefere times mais reativos).

Souza foi auxiliar-técnico do Flamengo de 2017 até janeiro de 2020, quando foi demitido pelo clube rubro-negro. Ele é visto pelo Vasco com uma contratação certa, já que está livre no mercado.

Fonte: Jogada 10