Andrey Santos: ‘Quero ajudar o Vasco da melhor maneira possível, ficando aqui mais tempo, indo embora talvez amanhã’

Andrey está de volta ao Vasco após um período com a seleção brasileira sub-20. Apesar de o time ter ido bem em sua ausência, ele retorna com status de titular, por conta das últimas atuações que encheram os olhos da torcidas. Exibições que também fazem os vascaínos se perguntarem quando o jovem irá renovar seu contrato.

Apesar de o clube ver a negociação adiantada, as conversas ocorrem há algum tempo e ainda não houve desfecho. O atual vínculo de Andrey com o Vasco vai até agosto de 2023, e o jogador tem sido alvo de assédio. Um olheiro do Barcelona acompanhou os jogos da Seleção sub-20 para ver Andrey de perto, por exemplo.

De volta ao Vasco, o atleta se disse nesta quarta-feira tranquilo e focado em ajudar o clube na busca pelo acesso.

– Lido bem com isso, confio em Deus, sei que tudo vai acontecer no momento certo. Procuro me manter 100% focado aqui, claro que tenho sonhos, mas objetivo principal é subir com o Vasco. Em relação a isso procuro estar sempre tranquilo, cabeça boa para me manter focado.

“Não tenho essa pressa. Está tudo nas mãos de Deus, se algo acontecer vai acontecer no momento certo. Quero ajudar o Vasco da melhor maneira possível, ficando aqui mais tempo, indo embora talvez amanhã, quero ajudar o Vasco da melhor maneira possível”, completou.

O volante de 18 anos deu a receita do bom momento no time de cima:

– Graças a Deus eu estou bem, estou conseguindo desempenhar meu futebol da melhor maneira. Quando comecei estava meio tímido, mas meus companheiros me ajudaram a ficar tranquilo. É uma coisa que eu carrego comigo (personalidade), é fundamental, ainda mais para um garoto. Sair do simples e poder fazer o que você tem confiança para executar. Fico feliz por ter essa personalidade – afirmou.

Veja mais sobre a entrevista de Andrey:

Carinho do elenco

– Quintero é um cara fundamental, tanto dentro quanto fora. Fora de campo é um cara de coração enorme, levo ele como um pai para mim pelos conselhos, pelas ideias. Está sempre sorrindo, sempre brincando, dentro de campo ele é mais sério, focado nos objetivos, como tem que ser.

– É difícil escolher algum (mais querido), nosso grupo é bastante querido. Todos sempre vem me apoiando, mas acho que os mais e destacam é o Quintero, Nenê, Anderson, o Thiago também, Yuri… É difícil falar nomes. É sempre gratificante saber que eles querem o melhor para mim e para o Vasco também.

Bom momento dos meninos da base

– Me sinto muto feliz pelo trabalho que vem sendo realizado, no profissional e na base. Eu, Pec, Figueiredo, Juninho… Muito feliz pelo momento dos meninos da base. A gente sempre procura estar junto, um ajudando o outro. É importante essa relação. Como Quintero falou, é fundamental essa troca de jovem e experientes.

Futuro com SAF

– Momento bem tranquilo, a SAF vai entrar e eu procuro dar meu melhor em campo. Se for para ajudar o Vasco, eu me sinto muto feliz, a SAF, creio eu, vai entrar e ajudar o Vasco. Mas não tenho pressa, procuro ficar focado 100% em campo para desempenhar o meu melhor.

Capitão na seleção

– É sempre um sonho representar meu país, graças a Deus venho conseguindo realizar. Já tenho bastantes jogos na seleção, em outras oportunidades já fui capitão, mas nessa agora foi especial para mim. Em relação ao Ramon, é um paizão, vem sempre conversando comigo, diz que é importante ter cabeça no lugar e pés no chão.

– Experiência única estar ao lado de pessoas únicas, tão fenomenais como essas, Geovane, Branco, Ramon, Richarlison. Me sinto muito orgulhoso por estar perto deles, espero seguir o mesmo caminho que eles.

Transição na base

– É um pouco complicado, como já falei antes. Tem alguns garotos que levam um pouco mais de tempo para se adaptar ou se adaptam mais rápido. A minha foi feita da melhor maneira possível, da maneira certa, hora certa. O estafe sempre me apoiou e passou bastante confiança para eu poder desempenhar o melhor dentro de campo.

Fonte: ge