Tropeços seguidos ligam alerta no Vasco, que mapeia o mercado

O que estava meio em segundo plano ficou latente. Bastaram a derrota para o Novorizontino e o empate com o Sport para o Vasco novamente discutir mais fortemente a necessidade de reforços para a sequência da Série B. O segundo lugar na tabela, com vantagem de oito pontos para o quinto colocado, não deixam o cruz-maltino muito tranquilo. As atuações não empolgam e os traumas do ano passado, quando não conseguiu o acesso à elite, seguem a rondar.

O departamento de futebol mapeia o mercado. O clube aguarda a finalização da criação e venda da SAF para a 777 Partners para o Vasco contar com os dólares do investidor na próxima janela de transferências, programada para abrir no próximo dia 18. Entretanto, a tendência é de investimentos moderados neste início de sociedade anônima.

As necessidades já estão mapeadas — um lateral-direito, um lateral-esquerdo, atacante de velocidade e centroavante. Será uma segunda investida nas posições.

No começo da Série B, o Vasco conseguiu contratar Gabriel Dias, para a lateral direita. A investida deu certo, com o jogador acumulando boa sequência. Atualmente, se recupera de lesão. No lado esquerdo, Edimar se firmou com titular, mas existe a falta de reserva confiável — Riquelme não se firmou.

No ataque, o clube contratou Erick e Zé Vitor, destaques no Campeonato Gaúcho e Catarinense, respectivamente, mas ambos não convenceram e não conseguiram disputar posição com Figueiredo e Gabriel Pec. Raniel e Getúlio também oscilam e fazem o Vasco mirar em novo centroavante.

Fonte: Extra