Confira outros tópicos da entrevista coletiva de Maurício Souza após Vasco 1 x 1 Ituano

Confira mais da entrevista de Maurício Souza

Campeão ou G-4?

– Na Série B são quatro campeões. O objetivo principal é voltar à Série A, mas se tratando do Vasco não tem como não olhar para a primeira colocação. Em toda competição vamos entrar para ser campeões. Mas na Série B quatro vão ter essa chancela de subir. Se não for campeão, ficar entre os quatro vai culminar com o título. Sem desmerecer em nada a Série B, mas na grandeza do Vasco um título da Série B representa muito pouco. Acho que o Vasco pensa em disputar títulos muito mais importantes no cenário nacional e mundial. A grandeza do clube nos empurra a buscar o título, mas o mais importante é que o Vasco esteja na Série A ano que vem, mais estruturado, e aí, sim, pensando em títulos que são importantes para a história que o Vasco tem.

Projeção para o returno

– Acho que o quinto colocado está muito mais preocupado com a gente do que a gente com o quinto. São sete pontos, uma vantagem considerável, inicia o segundo turno agora. Temos nossas contas, sabemos quanto temos que fazer de pontuação para chegar, temos nosso planejamento de equipe a equipe. Claro que pensamos em ganhar todos os jogos, mas a gente vê, só não vê quem não quer, quem só quer criticar, que é uma Série B extremamente difícil, jogos pesados. Duas equipes que estão no G-4 não conseguiram vencer seus jogos também. Precisa vencer para se manter no G-4 e buscar a classificação. Pouco a pouco, hoje vi um time que conseguiu desenvolver um pouco mais, trocar mais passes, criar mais situações de gol, teve o recorde em troca de passes e chegadas ao terço final… Tudo isso mostra que está buscando evolução. Pudemos lançar dois garotos da base que entraram muito bem no jogo. Vamos dando ao Vasco o que tem de melhor.

Vaias a Pec

– Eu tenho conversado muito com o Pec. É um jogador formado jogando muito mais pelo lado oposto, lado direito, onde gosta muito mais de jogar. E é um jogador que se cobra muito. Ontem mesmo tivemos um papo, o que pensava do jogo, o que ele poderia desenvolver. É um garoto que realmente sente as críticas, falou comigo ontem, como ele tem se sentido ansioso em algum momento da partida. Mas temos que entender que ele tem só 20 anos, conviver com vaias não é fácil. Mas ele tem personalidade e todo nosso apoio. Eu não reputo a um ou outro jogador má atuação da equipe. Acho que quando a equipe estiver muito bem o Pec vai dar uma contribuição melhor do que vem dando.

Onde encaixar Alex Teixeira?

– É um jogador versátil, tenho que conversar com ele ainda onde vai se sentir melhor. Mas ele pode jogar tanto aberto pela esquerda como um 10 por dentro, e até mesmo um 9 de mais movimentação, que não fica preso entre os zagueiros. Ele tem muita qualidade, a partir da conversa vou saber como aproveitar ele da melhor maneira possível.

Lesões

– Infelizmente, nesses jogos todos que eu dirigi, a gente não conseguiu ainda, por algum problema ou outro, repetir a equipe. Isso tira um pouquinho do conjunto, do que estamos tentando. Porém, a gente dá a mesma atenção a todos, quer fazer um grupo bem homogêneo.

Janela

– Vasco está se movimentando. A gente sabe das dificuldades do clube financeiras, existe um esforço muito grande do Carlos Brazil com todo o mercado do Vasco buscando nomes. Existem nomes em conversação, mas temos que esperar ver as possibilidades. Infelizmente a gente trabalha com isso. Temos que valorizar o que está aqui dentro. Hoje achamos dois jogadores muito importantes para o elenco, entraram em um jogo extremamente difícil, onde já era um clima pesado e conseguiram desenvolver bem. Tenho certeza que o Vasco vai conseguir se reforçar, mas casa não aconteça vamos achar meios dentro do próprio Vasco para dar seguimento ao trabalho.

Fonte: ge