Vasco divulga pareceres do Conselho Fiscal e da comissão especial do CD sobre a venda da SAF para a 777

O Club de Regatas Vasco da Gama informa que os pareceres elaborados pelo Conselho Fiscal e pela Comissão Especial do Conselho Deliberativo, que avaliam a capitalização da SAF por meio de ativos do Clube e os termos do negócio entabulado junto ao Grupo 777 Partners, respectivamente, já estão com o Presidente do Conselho Deliberativo do CRVG.

O Parecer elaborado pela Comissão do Conselho de Beneméritos ainda não foi encaminhado ao Conselho Deliberativo. Ele seria objeto da reunião marcada para o dia 18 de julho que foi desconvocada por seu Presidente em Exercício.

O Presidente do Conselho Deliberativo entende como urgente o prosseguimento dos ritos de aprovação da SAF e aguarda que a situação jurídica seja resolvida para convocar o Conselho Deliberativo e, na sequência, encaminhar o tema para a Assembleia Geral.

Mantendo a transparência que permeia todo o processo de discussão sobre a SAF, ambos os Pareceres estão disponibilizados no site oficial do Clube.

Aqui o parecer do Conselho Fiscal.

Aqui o parece da Comissão Especial do Conselho Deliberativo.

Fonte: Site oficial do Vasco

Comissão Especial do Vasco recomenda aprovação da proposta da 777; veja o parecer

O Vasco divulgou, na manhã deste sábado, o parecer elaborado pela Comissão Especial do Conselho Deliberativo que analisa a proposta da 777 pela compra da SAF. O grupo decidiu pela aprovação do negócio, e o documento servirá de base para as votações no conselho e na Assembleia Geral de sócios.

A Comissão Especial para constituição da Sociedade Anônima do Futebol foi formada por 15 membros do Conselho Deliberativo e presidida pelo 2º vice-presidente geral do Vasco, Roberto Duque Estrada. Na próxima segunda-feira, ele estará na VascoTV, às 13h, para esclarecer pontos do documento, acompanhado do presidente do Conselho Fiscal, João Marcos Amorim, já que o órgão também divulgou parecer sobre a SAF neste sábado.

O parecer tem 51 páginas, com informações detalhadas dos contratos entre clube e 777. A conclusão favorável ao negócio se dá pela grave situação financeira do Vasco, citada pela Comissão Especial no início do relatório: “A realidade é que o futuro do CRVG é extremamente desafiador do ponto de vista financeiro. O Orçamento de 2022 prevê déficit de caixa de mais de R$ 100 milhões”.

O documento passa pela assinatura do Memorando de Entendimentos em fevereiro de 2022 e, posteriormente, o empréstimo-ponte de R$ 70 milhões feito pela 777 ao Vasco. A parte principal diz respeito ao Acordo de Investimentos, que aborda outros quatro contratos: Acordo de Acionistas, Contrato de Locação do Estádio de São Januário, Contratos de Cessão de Uso dos Centros de Treinamentos e Contrato de Licença de Uso de Direitos de Propriedade Intelectual.

Em determinado ponto do parecer, a Comissão trata sobre o que aconteceria em caso de inadimplência do investidor (trecho abaixo). O cronograma de pagamentos prevê um aporte à vista na data de fechamento e outros três aportes, em até 36 meses, totalizando os R$ 700 milhões, incluindo o empréstimo de R$ 70 milhões.

Há a previsão de que, caso o investidor descumpra com as parcelas a prazo do aporte total de R$ 700 milhões, o clube poderá diluir a participação do investidor e buscar um novo comprador, hipótese em que o Vasco pode obrigar a 777 a vender sua participação para outro interessado (drag along). O contrário (tag along) também é possível, com o investidor podendo exigir que a totalidade de suas ações seja vendida a um terceiro interessado pelas mesmas condições em que comprou.

Ficou decidido que o Conselho de Administração da SAF será composto por sete membros, cabendo ao Vasco indicar dois e a 777 cinco, sendo um deles o presidente, que terá mandato de dois anos com possibilidade de reeleição. O Conselho Fiscal será formado por três integrantes, um indicado pelo clube e dois pela empresa.

Outros pontos do parecer:

– Até 31/12/2022 o Vasco permanecerá com toda estrutura empregatícia, exceto aquela relacionada com as atividades do futebol.

– Compromisso de investimento mínimo no futebol até 2026, com valores pré-determinados para 2022 e 2023; a partir de 2024, investimento mínimo corresponde ao maior valor entre “determinado percentual das receitas líquidas anuais da 777 no ano anterior ou um valor fixo, que é consideravelmente maior do que o maior orçamento do futebol que o CRVG já teve em qualquer ano de sua história”.

– A partir de 2027, a 777 se esforçará para aprovar um orçamento que esteja entre os cinco maiores orçamentos do futebol brasileiro ou atinja metas de classificação e títulos nacionais e internacionais.

– O Vasco será o carro-chefe da 777 na América do Sul e terá prioridade na participação de campeonatos caso outra equipe controlada pelo grupo americano também esteja em disputa.
A Diretoria Executiva será composta por cinco membros, sendo Diretor Presidente, Diretor Financeiro, Diretor de Futebol e demais diretores sem designação específica.

– Todos os produtos relacionados ao uso da marca no futebol são migrados para a SAF, que explorará as suas receitas, pagando royalties ao Vasco.

– A SAF poderá sublocar, ceder ou emprestar o Estádio de São Januário a terceiros sem autorização prévia do Vasco.
Os troféus já existentes permanecem como propriedade do Vasco e podem ser explorados pela SAF. Os troféus conquistados pela SAF pertencerão à mesma, mas devem ser expostos no estádio.

– A reforma do Estádio de São Januário é opcional. Obras de renovação e modernização têm custo estimados pelas partes em R$ 300 milhões mais investimentos adicionais de R$ 50 milhões.

– Qualquer obra dever ser submetida à aprovação do Vasco. Caso o Vasco banque a reforma, o valor do aluguel será aumentado.

– Qualquer reforma feita pela SAF abaixo dos R$ 350 milhões mantém as condições sobre o aluguel pré-determinadas. Se a reforma for feita dentro do projeto base, o estádio passa a ser da SAF, mas precisaria de aprovação pelos poderes do Vasco e em Assembleia Geral.

– A SAF pode optar em não manter os CTs Moacyr Barbosa e da base, cedidos pelo poder público, e buscar novos locais.

– A negociação garante que a precariedade dos centros de treinamentos da base e do profissional seja sanada até meados de 2024.

Estimativa de receitas da Associação após venda da SAF:

Estágio da SAF
Com a conclusão do parecer, o próximo passo no rito de aprovação é convocar o Conselho Deliberativo para votar, mas isso não pode ser feito enquanto estiver em vigor a liminar obtida pela Comissão de Direitos do Consumidor da Alerj que suspende qualquer ato convocatório que diga respeito à SAF. O Vasco entrou com recurso, e o pedido está em análise, o que atrasou a programação.

A reunião do Conselho Deliberativo precisa acontecer cinco dias após a convocação. Em seguida, o próximo e último passo do rito é a convocação da Assembleia Geral Extraordinária, onde os sócios terão a última palavra e decidirão se aprovam ou não a venda de 70% da futura SAF do Vasco à 777 Partners.

O clube espera concluir esse processo antes do fim da janela de transferências, que será encerrada no dia 15 de agosto. O objetivo é contar com o poderio financeiro do grupo americano para reforçar o elenco ainda nesta Série B.

Fonte: ge