Juvenil: Vasco perde de virada para o Fortaleza por 2 a 1 no Nivaldo Pereira pelo Brasileiro Sub-17

O Sub-17 foi superado pelo Fortaleza por 2 a 1, nesta quarta-feira (17), pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio Nivaldo Pereira. O gol vascaíno foi marcado por Rayan.

O próximo compromisso da categoria será no sábado (20), diante do Volta Redonda, às 11h30, no Estádio Nivaldo Pereira, pelo Estadual. No Brasileirão, o duelo seguinte será diante do Botafogo, na quinta-feira (25), no Estádio Nilton Santos.

O JOGO

A primeira boa chegada do Vasco foi com 2 minutos. Rayan tentou o cruzamento para André, mas a defesa afastou. Aos 19, Kauan Kelvin ganhou do marcador na direita e foi parado com falta. Rayan cobrou buscando André, mas a defesa tirou antes de chegar no camisa 11. Aos 25, Kauan Kelvin recebeu cruzamento, dominou bonito, limpou o zagueiro e tocou em Rayan, que finalizou com potência: VASCO 1 a 0. Aos 27, Rayan lançou Gabriel Pfeifer, quem desviou para Kauan Kelvin, mas o camisa 7 foi travado.

Melhor no jogo, os Meninos da Colina buscavam o segundo e quase conseguiram com Jerônimo em chute de fora da área. Um minuto depois, Gabriel Pfeifer botou André na cara do gol, mas o camisa 11 bateu por cima. Um minuto depois, o mesmo André driblou o marcador na área e foi derrubado. Pênalti que o próprio cobrou, mas parou no goleiro. Aos 32, Gabriel Pfeifer arriscou de longe e obrigou o goleiro a fazer boa defesa. Aos 44, o adversário cobrou pênalti, Phillipe Gabriel defendeu, mas no rebote o atacante conferiu: 1 a 1.

A primeira chance da segunda etapa foi aos 2 minutos. Avellar acreditou, ganhou de dois marcadores e obrigou o goleiro a fazer linda defesa. Aos 9, Rayan recebeu na direita, puxou pra dentro e arriscou, mandando do lado esquerdo. Na sequência, Juan recebeu na esquerda e cruzou para a área, mas ninguém conferiu. Aos 19, novo pênalti para o adversário, inexistente, e virada no placar: 2 a 1.

Aos 25, Gustavinho cobrou falta colocado e parou na defesa do goleiro. Aos 29, Wanyson tentou o cruzamento pela direita, mas a defesa adversária afastou. Aos 37, Rayan foi puxado na intermediária. Falta que ele mesmo cobrou, parando na defesa do goleiro. Aos 42, Rayan foi puxado pelo marcador na área, mas a arbitragem ignorou o pênalti.

Escalação do Vasco: Phillipe Gabriel, Gustavinho (Wanyson), Lyncon, Luiz Felipe e Juan (Guga Maia); Matheus, Jerônimo (Igor) e Gabriel Pfeifer (Lipão); Kauan Kelvin (Renan), André (Avellar) e Rayan – Técnico: Gustavo Caetano

Fonte: Site oficial do Vasco