Vasco e 777 finalizam nesta sexta venda de 70% da SAF

Chegou a hora de finalizar o negócio. Vasco e 777 Partners concluem nesta sexta-feira a venda de 70% da Sociedade Anônima do Futebol por R$ 700 milhões. A expectativa é de que o primeiro aporte de R$ 120 milhões esteja na conta do clube até o fim do dia.

Dois executivos da comitiva da 777 continuam no Rio com essa finalidade: Don Dransfield, CEO da 777 Football Group, e Nicolas Maya, chefe de operações da holding. O sócio-fundador Josh Wander e o diretor de entretenimento Juan Arciniegas voaram de volta para casa ainda na noite de quinta, no avião particular da empresa.

Don e Nicolas vão se reunir com o presidente Jorge Salgado, o 1º vice-presidente Geral Carlos Roberto Osório e o 2º vice-presidente Geral Roberto Duque Estrada em um escritório de advocacia, ainda não se sabe se pela manhã ou pela tarde, para selarem o negócio: a 777 vai transferir os R$ 120 milhões e o Vasco vai passar 70% das ações da SAF para o nome do grupo.

Esse primeiro aporte será fundamental para que o Vasco consiga pagar os salários e deixar as contas em dia. Como o ge informou recentemente, Salgado precisou tirar dinheiro do próprio bolso para fechar a folha do mês passado. O clube, portanto, tem certa urgência para que o investimento caia na conta.

Pelo acordo firmado entre as partes, a 777 ainda vai investir outros R$ 510 milhões até o fim de 2023. Os R$ 70 milhões restantes foram abatidos do empréstimo-ponte concedido em março. O contrato também prevê que a holding assuma as dívidas da associação no valor máximo de R$ 700 milhões.

Pelo planejamento, serão poucos os impactos imediatos no futebol. Paulo Bracks e Luiz Mello, contratados pela 777 para serem respectivamente diretor esportivo e CEO da SAF, foram apresentados oficialmente na quinta-feira, mas já circulavam no dia a dia do clube e participavam das decisões há pelo menos um mês. O evento na sala de imprensa do CT Moacyr Barbosa foi uma formalidade.

O Vasco fretou um voo para o jogo contra o Brusque, no sábado, pela 28ª rodada da Série B do Brasileirão. Houve auxílio da chegada da 777, mas a possibilidade já estava prevista nos planos do clube por conta da logística complicada, já que o aeroporto mais próximo de Brusque é o de Navegantes, que fica a cerca de uma hora de distância da cidade. Não necessariamente todos os voos até o fim do ano serão fretados.

Reunião com governador

Além de pegar as chaves do departamento de futebol do Vasco, a passagem dos executivos da 777 Partners pelo Rio também contou com uma reunião com Cláudio Castro, governador do Rio de Janeiro, que aconteceu na tarde de quinta-feira. Uma oportunidade para apresentar os projetos de reforma dos ct’s e também para reforçar o desejo do clube de participar da licitação do Maracanã.

Foi um encontro de cortesia, sem decisões sendo tomadas. O Vasco ainda vive a expectativa de levar ao menos mais um jogo da temporada para o Maracanã, apesar dos atritos recentes com o consórcio comandado pela dupla Flamengo e Fluminense.

A equipe é a atual terceira colocada da Série B do Brasileirão, a quatro pontos de distância do quinto, que é o Londrina.

Fonte: ge