Jorginho: ‘A gente tem que estar defensivamente mais organizado para não sofrer muito’

O treinador Jorginho foi apresentado oficialmente hoje (7) na sala de imprensa do CT Moacyr Barbosa. Ele será o responsável pela missão de recolocar o Vasco na Série A conduzindo a equipe nas últimas 10 rodadas. Aos 58 anos, o técnico disse que o sentimento é de “voltar pra casa” e que pretende permanecer por muito tempo apesar de ter apenas dois meses de contrato:

“Um prazer estar retornando ao Vasco da Gama. Estou muito honrado de estar de volta, feliz poder novamente estar em casa. Aqui é minha casa, joguei dois anos aqui. Fui treinador em 2015, 16 e 2018. 2015 e 16 foi um ano muito melhor do que os outros para a gente, conquista do Carioca invicto. A gente conseguiu ganhar de todas essas equipes. Uma satisfação muito grande minha, planejo ficar aqui muito tempo, quero ultrapassar o Renato, acho que são 102 jogos oficiais. Objetivo naturalmente é a longo prazo, não ficar aqui por apenas dois meses”.

A reestreia será no próximo domingo às 16h contra o Grêmio, jogando fora de casa. Ele falou sobre o confronto e também de Renato Gaúcho, que também irá assumir o comando de um time na partida após acerto com o time gaúcho:

“Sabemos que jogar contra Grêmio, Inter, no Sul, é sempre muito difícil. Renato teve um período maravilhoso lá, situação um pouco diferente agora. Sei que vai estar um clima favorável com a torcida. O que falei ontem na apresentação é que precisamos ter coragem. Primeira coisa quero meus jogadores é justamente essa confiança, coragem de jogar. Torcida não vai entrar em campo, vai empurrar, gritar. Essa semana para mim vai ser muito importante para organizar algumas coisas que vi, principalmente últimos três jogos, precisava de uma organização melhor. A gente tem que estar defensivamente mais organizado para não sofrer muito”.

Além de Jorginho, também chegam ao Vasco o auxiliar Joelton Urtiga e o analista Bebeto Sauthier. Atualmente, o Gigante encontra-se na quarta colocação com 45 pontos.

Fonte: Atenção Vascaínos