Portugal perde para Marrocos por 1 a 0 e é eliminado da Copa do Mundo do Catar

Marrocos fez história neste sábado. Enfrentando Portugal pelas quartas de final da Copa do Mundo, no estádio Al Thumama, em Doha, no Catar, Ziyech e companhia conquistaram a vitória por 1 a 0, graças ao gol de En-Nesyri, e se tornaram o primeiro time africano a avançar para a semifinal do Mundial.

Até então, Marrocos havia igualado as campanhas de Camarões, em 1990, Senegal, em 2002, e Gana, em 2010, ao se classificar para as quartas de final após eliminar a Espanha nas oitavas, nos pênaltis. Neste sábado, entretanto, os africanos foram além.

Agora Marrocos aguarda o vencedor do confronto entre França e Inglaterra, que acontece neste sábado, às 16h (de Brasília), para descobrir quem será seu adversário na semifinal da Copa do Mundo, na próxima quarta-feira, às 16h (de Brasília).

O jogo

O primeiro tempo foi bastante movimentado. Logo aos quatro minutos Portugal teve uma boa chance de abrir o placar após Dalot cobrar falta na área, e João Félix completar de cabeça, mas Bono fez grande defesa. O Marrocos respondeu pouco depois em cobrança de escanteio. Em-Nesyri subiu livre dentro da área, mas cabeceou por cima do travessão.

João Félix foi a principal ameaça de Portugal ao longo dos 45 minutos iniciais. Aos 30, a zaga marroquina rebateu para a entrada da área e o jogador do Atlético de Madrid ficou com a sobra, dominando e batendo forte, contando ainda com o desvio da defesa adversária para quase marcar um golaço. Depois, o atacante recebeu cruzamento na entrada da área de Raphael Guerreiro e completou de primeira, mas mandou para fora.

Só que o Marrocos também levou perigo à meta portuguesa e acabou tendo mais sorte aos 41 minutos, quando Em-Nesyri recebeu cruzamento da esquerda e subiu mais alto que todos seus adversários, incluindo o goleiro, para cabecear para o fundo das redes e abrir o placar para o time africano.

Antes do intervalo, a seleção portuguesa ainda quase empatou o jogo sem querer. Bruno Fernandes tentou o cruzamento para o meio da área, mas a bola saiu fechada e acabou carimbando o travessão.

Segundo tempo
A seleção marroquina não ampliou o placar logo no início do segundo tempo por um detalhe. Aos cinco minutos, Ziyech cobrou falta na área, a bola passou por todo mundo, e o goleiro Diogo Costa teve de fazer uma defesa à queima-roupa. No rebote, ainda houve desvio de um dos jogadores de Marrocos que acabou indo para a linha de fundo.

Precisando reverter o resultado, o técnico Fernando Santos decidiu acionar Cristiano Ronaldo, que mais uma vez começou a partida no banco de reservas. Mas, foi Gonçalo Ramos quem quase empatou ao receber cruzamento de Otávio e cabecear livre, para fora. Mais tarde foi a vez de Bruno Fernandes ficar com a bola dominada na entrada da área e bater forte, tirando tinta do travessão.

Na reta final, o técnico Fernando Santos ainda tornou a seleção portuguesa ainda mais ofensiva pela necessidade de arrancar o empate e forçar a prorrogação. Aos 37, João Félix teve mais uma oportunidade ao receber de Cristiano Ronaldo e soltar a bomba, no ângulo, vendo Bono fazer uma defesaça. Depois, aos 45, Cristiano Ronaldo bateu no cantinho, dentro da área, mas também parou no goleiro marroquino. Já nos acréscimos, Pepe cabeceou para fora praticamente na pequena área. Assim, coube aos europeus se conformarem com a eliminação na Copa do Mundo. Ou melhor, com a classificação histórica dos marroquinos para a semifinal.

FICHA TÉCNICA

MARROCOS 1 X 0 PORTUGAL

Local: estádio Al Thumama, em Doha (Catar)
Data: 10 de dezembro de 2022, sábado
Horário: 12h (de Brasília)
Árbitro: Facundo Tello (ARG)
Assistentes: Ezequiel Brailovsky (ARG) e Gabriel Chade (ARG)
VAR: Mauro Vigliano (ARG)

Gol: En-Nesyri, aos 41 do 1ºT (Marrocos)
Cartões amarelos: Dari, Cheddira (Marrocos); Vitinha (Portugal)
Cartão vermelho: Cheddira (Marrocos)

MARROCOS: Bono; Hakimi, El Yamiq, Saiss (Dari) e Attiat-Allah; Amrabat, Ounahi e Amallah (Cheddira); Ziyech (Aboukhlal), En-Nesyri (Benoun) e Boufal (Jabrane).
Técnico: Walid Regragui.

PORTUGAL: Diogo Costa; Dalot (Ricardo Horta), Pepe, Ruben Dias e Raphael Guerreiro (João Cancelo); Ruben Neves (Cristiano Ronaldo), Otávio (Vitinha) e Bruno Fernandes; Bernardo Silva, João Félix e Gonçalo Ramos (Rafael Leão).
Técnico: Fernando Santos.

Fonte: Gazeta Esportiva