Vasco ainda não chegou a um acordo com o Ceará pela contratação de Vina

O Vasco ainda não chegou a um acordo pela contratação de Vina, atualmente no Ceará. Longe de um desfecho na negociação, o clube travou as conversas para a chegada do meia-atacante e adota compasso de espera para tentar um novo avanço, como soube a GOAL.

O diretor de futebol Paulo Bracks é o responsável por discutir a situação de Vina com o agente André Cury. Ele tenta chegar a um acordo para levar o atleta a São Januário em 2023. As conversas contam com o aval do técnico Maurício Barbieri.

O principal entrave no momento é a pedida do Ceará e a questão salarial de Vina. Os cearenses gostariam de receber uma compensação financeira pela saída do jogador, mesmo que tenham prevista uma queda de receita para a Série B e encontrem dificuldades para manutenção do salário do meia-atacante, avaliado em R$ 500 mil mensais.

Com a postura irredutível do Ceará, Vina voltou aos treinos no clube nesta semana. Ele participa da pré-temporada enquanto não há acordo para a liberação. Contudo, já reforçou que deseja disputar a Série A do Brasileirão em 2023.

Além do Vasco, o Grêmio também monitora a situação do jogador. Os gaúchos estão à procura de um meio-campista com as características do atleta e têm o aval de Renato Gaúcho para esta contratação.

Vina tem contrato com o Ceará até 31 de dezembro de 2024. O jogador chegou ao clube em janeiro de 2020, após passagem pelo Atlético-MG.

Nesta temporada, o meio-campista fez 55 partidas pela equipe, com 4.288 minutos em campo. No período, marcou 12 gols e se responsabilizou por cinco assistências.

Fonte: Goal.com