Pedrinho comenta dificuldade do Vasco em revelar novos talentos na base

Vitorioso nos gramados e agora no Showbol, Pedrinho conquistou o bicampeonato carioca de Showbol no fim de semana e com grande destaque. Antes de ingressar na nova modalidade, chegou a ser apresentado como dirigente no futsal do clube, e Pedrinho justifica ao Caldeirão Vascaíno, da Rádio Livre 1440 AM, porque se desvinculou da função:

“Com relação ao futsal, eu recebi um convite de um amigo e eu seria usado para atrair patrocínio para a modalidade. Quando eu fui apresentado, foi como diretor, mas na realidade era para ajudar a trazer patrocínio. Mas eu atuava em outra área, como empresário e não dava para ser empresário e atuar como diretor, não poderia  estar tão presente no clube, e logo me desvinculei.”

Sobre a dificuldade do Vasco em revelar novos talentos na base, Pedrinho foi objetivo:

“Muitas coisas mudaram, antes se jogava bola na rua e a bola descia no paralelepípedo, você jogava em campo ruim e aprimorava sua habilidade de todas as formas, hoje se joga em grama sintética e se vê menos jogadores  habilidosos, com menos recursos. Além disso, o Brasil passa por um processo financeiro difícil, fabricar jogadores que agradassem aos europeus era árduo, os atletas eram fortes e altos, mas com menos técnica, e os jogadores mais técnicos, rápidos e pequenos foram esquecidos. Além disso, existe a influência muito forte de empresários, atuando de uma forma negativa.”

 

Fonte: SUPERVASCO

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠