Salgado já teria procurado o empresário de Benítez; dirigente do Independiente diz que Grêmio é quem tem sido mais incisivo

Na última quinta-feira (17), a Justiça determinou que a votação feita no dia 7 de novembro no Vasco não teve validade, negando o recurso do candidato Leven Siano, abrindo caminho para Jorge Salgado, vencedor da eleição do dia 14 do mesmo mês, ser o novo presidente do Cruz-Maltino.

Apesar de a posse do novo presidente do clube carioca estar marcada para o dia 20 de janeiro de 2021, quando assim se encerra o mandato de Alexandre Campello, Salgado já vem tentando resolver algumas questões consideradas triviais no Vasco, entre elas a permanência do meia Martín Benítez.

O ESPN.com.br apurou com fontes ligadas a Salgado que o mesmo já procurou o empresário do argentino, Adrián Castellanos, para tentar, num primeiro momento, a permanência do camisa 10 até pelo menos o fim do Campeonato Brasileiro, na última semana de fevereiro.

A prorrogação do empréstimo, porém, é avaliado como difícil pelo próprio Salgado, que só poderá se comprometer a comprar Benítez após a sua posse. A questão é que o contrato de empréstimo do jogador, cedido pelo Independiente, se encerra no fim deste mês.

Antes da decisão judicial do último dia 17, o ESPN.com.br procurou o empresário do meia argentino, Adrián Castellanos, que disse que, se Leven Siano fosse vitorioso na eleição, o camisa 10 teria boas chances de permanecer em São Januário, uma vez que revelou que o candidato já tinha acordo encaminhado com o atleta.

“Vamos esperar que a definição da justiça ratique Leven como novo presidente. Se for assim, então Benítez seguirá no Vasco, senão vejo como quase impossível”, declarou Castellanos na ocasião.

O ESPN.com.br também conversou com Jorge Damiani, diretor esportivo do Independiente, que revelou que o clube foi procurado por Palmeiras e Grêmio e que a oferta de compra dos dois clubes brasileiros são superiores à do Vasco.

Ainda de acordo com o diretor argentino, o Grêmio é quem tem sido mais incisivo na busca por Benítez e feito mais contatos ao Independiente.

Ainda de acordo com Damiani, o valor mínimo para que exista uma negociação é de 4 milhões de dólares, algo em torno de R$ 21 milhões, por 60% dos direitos econômicos do atleta.

Por parte da atual gestão do Vasco, ainda conduzida por Alexandre Campello, o ESPN.com.br, junto a fontes ligas ao clube, que nesse momento o Cruz-Maltino não tem recursos para a compra do passe do jogador, ao menos que seja assinada uma promessa de que os 4 milhões de dólares por 60% do passe do meia pedidos pelo Independiente sejam pagos após o fim do mandato, em janeiro, algo que não será feito.

Fonte: ESPN.com.br

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠