Vasco foi alvo de 21 ações que tentavam barrar a AGE do último domingo

Desde a confirmação da data até a realização, no domingo, da Assembleia Geral Extraordinária que aprovou a venda de 70% do seu futebol ao grupo 777 Partners, o Vasco da Gama foi alvo de 21 ações no TJ do Rio.

Todas tentaram (e ainda tentam) anular a validade da assembleia alegando supostas irregularidades no processo de transformação da SAF, segundo o advogado o João Pedro Figueira, que representou o Vasco nas ações.

Até o momento, o processo de venda do futebol do clube segue válido. Liminares foram concedidas, mas todas foram derrubadas após recursos. Como se sabe, mais de 70% dos sócios aptos votaram pela transformação do Vasco em Sociedade Anônima do Futebol.

Fonte: Blog Ancelmo Gois – O Globo