Abel Braga e Maurício Barbieri se encontram no Vasco após estágio no Fluminense em 2017

Durante a coletiva de apresentação como novo técnico do Vasco, Maurício Barbieri citou em algumas oportunidades Abel Braga, anunciado recentemente como diretor técnico do clube. Eles se reencontram após um breve período em um cenário em que a relação era quase de professor e aluno.

Em 2017, Barbieri era um treinador com passagens pelo Audax Rio e Red Bull Brasil. Ao realizar um curso da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), precisou fazer um estágio e bateu à porta do Fluminense, que tinha Abel Braga como treinador.

A passagem pelo Tricolor foi de apenas alguns dias, quando acompanhou de perto o dia a dia da comissão e o modelo de trabalho, mas o suficiente para criar um laço. Os dois acompanharam os respectivos trabalhos, mesmo de longe.

Nas primeiras conversas no CT Moacyr Barbosa, pouco após oficializarem a chegada à Colina, aquele encontro de anos atrás foi lembrado. Em coletiva, Abel foi citado por Barbieri até mesmo como um dos fatores determinantes para o acerto.

“Um outro fator determinante é a presença do Abel Braga, que é um profissional pelo qual eu tenho a maior admiração possível, um profissional que abriu as portas para mim quando eu precisava fazer experiências, pelo curso da CBF, me recebeu e sempre me tratou super bem. Alguém que vejo que pode passar conhecimento e experiência, não só a mim, mas a qualquer treinador da minha geração”, disse

“O Abel me ligou e conversamos. Ele disse que tinha a possibilidade de trabalhar em um projeto e, se isso se tornasse realidade, gostaria de trabalhar junto. Fiquei muito lisonjeado com tudo isso. A gente tem uma relação fantástica de trabalho, de tudo”, completou.

Abel Braga deixou o Fluminense em 2018 e teve passagens por Flamengo, Cruzeiro, Vasco, Internacional e Lugano, da Suíça, antes de retornar ao Tricolor e encerrar a carreira como treinador. No Cruz-Maltino, inicia a vida fora da beira do gramado.

Já Barbieri, esteve no Guarani, Desportivo Brasil e chegou ao Flamengo para ser auxiliar de Carpegiani, mas depois se tornou o treinador. Esteve ainda no Goiás, América-MG, CSA e, mais recentemente, no Red Bull Bragantino, antes de desembarcar em São Januário.

Fonte: UOL