Rodrigo Caetano lamenta gol não marcado: 'Poderia ter mudado o jogo'

Rodrigo Caetano Vasco (Foto: Raphael Zarko)
 
A fúria dos jogadores do Vasco pelo gol de Douglas não marcado pela arbitragem no primeiro tempo da derrota no clássico contra o Flamengo se transformou em indignação coletiva. O gerente de futebol do Cruz-Maltino externou, ao término da partida disputada neste domingo, no Maracanã, a revolta com o polêmico lance. Segundo Caetano, o Vasco foi diretamente prejudicado pelo erro dos árbitros do jogo.

– Vamos quebrar o protocolo porque se faz necessário. Não está somente o profissional do futebol aqui, falo em nome do clube. Tristeza e decepção sobre o que ocorreu. O Flamengo não tem nada a ver, mas o Vasco foi extremamente prejudicado por um erro que todas as TVs e fotos mostraram, um fato que correu o mundo. Mancha o campeonato e não vai ficar limitado ao territorio estadual, podem ter certeza. Poderia ter mudado a história do jogo. Como profissional saiu triste – lamentou.

Todo o alvoroço nasceu pelo lance que poderia resultado no primeiro gol da partida. Aos 11 minutos do primeiro tempo, a cobrança de falta de Douglas bateu no travessão, caiu dentro do gol (cerca de 33 centímetros após a linha) e não foi confirmado por  Eduardo Guimarães, árbitro central. O auxiliar de linha, Rodrigo Castanheira, a poucos metros do lance, também não esboçou reação.

 

– Infelizmente a vaidade deles continua na profissão a qual eles execrem. Lamentável. Todos nós saímos tristes e decepcionados com o que ocorreu. O estádio viu. O Brasil viu e traz consequências drásticas para um clube que está se reestruturando. Vamos ter que juntar os cacos não pela derrota, mas pela forma como a derrota veio. Se aquele lance consegue alterar até a nossa tranquilidade no decorrer do jogo, imagina para os atletas. As consequências foram as piores. Vão perguntar se o Vasco vai fazer alguma coisa. Já fizemos tanto e virou pó – conclui Rodrigo Caetano.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠