Pleito na Ferj: com chapa única, Lopes deve ser reeleito até 2018 na entidade


O Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) deverá reeleger nesta terça-feira, possivelmente por aclamação, em Assembleia Geral, o seu atual presidente, Rubens Lopes. Confirmado o novo mandato, ele ficará à frente da entidade, que assumiu em 2007, até 2018. A eleição por aclamação é permitida pelo fato de a chapa da situação ser a única inscrita, sob o nome “União do Rio de Janeiro”. Porém, a união ficou na alcunha. Lopes não conta com respaldo de pelo menos três dos quatro grandes clubes do Rio: Flamengo, Fluminense e Vasco alinharam o discurso para tomar um posicionamento contrário à atual gestão e listar medidas que consideram importantes para os rumos do futebol do estado, publicadas na véspera do pleito em nota oficial. A sessão está marcada para 12h30 desta terça, com segunda convocação às 13h.

A composição da chapa não foi informada pela entidade e no site oficial consta somente o documento de homologação, sem os integrantes (presidente, vice-presidentes e componentes e suplentes do Conselho Fiscal). A Ferj também não divulgou em seu site oficial os artigos do seu estatuto que tratam dos procedimentos na eleição, somente o artigo 32, que trata da homologação de chapas. O documento foi solicitado à entidade, através de assessoria, mas a Ferj informou que não possui uma cópia digitalizada.
Na nota oficial emitida pelos clubes na noite de segunda há referências à falta de transparência, pedindo a divulgação do estatuto da entidade no site oficial, convocação de eleições com “calendário claro, que permita a formação de chapas, discussão de propostas”, e publicação de balancetes trimestrais. Os clubes pedem ainda a discussão do orçamento da Ferj com participação obrigatória dos quatro grandes, que também deveriam poder, segundo a nota oficial, indicar membros do Conselho Fiscal. 

No sistema eleitoral da Ferj, clubes das Séries A, B e C de profissionais, além de amadores da capital e ligas municipais, têm direito a voto. Para homologação das chapas, é necessário o apoio formal de três integrantes de cada uma das categorias. Como somente Flamengo e Fluminense não assinaram apoio à chapa “União do Rio de Janeiro” tornou-se impossível a inscrição de chapas concorrentes. O peso do voto de um clube da Série A é seis; da Série B, quatro; da C, peso dois; ligas e clubes amadores da capital têm voto peso um.

Quando assumiu a Ferj, em 2007, o atual presidente também foi eleito por aclamação, mas em situação bastante distinta. Na ocasião, a atual diretoria lutava para barrar uma intervenção do Ministério Público e o pleito chegou a ser “invadido” por um delegado e escolta policial, além do então interventor nomeado pela Justiça, Hekel Raposo, que apreendeu as cédulas de votação. Havia duas chapas inscritas, a de Lopes e a de José Luiz Martinelli, hoje vice-presidente da Ferj. A pedido de Eurico Miranda, então presidente do Vasco e aliado de Lopes, Martinelli retirou sua chapa na ocasião e permitiu a eleição por aclamação, já que não havia cédulas. Outro que integrou a mesa na eleição em 2007  foi o então mediador José Teixeira Fernandes, que convocou a eleição na época em meio a uma confusão jurídica e hoje é presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio (TJD-RJ).

Nesta segunda-feira, Lopes estranhou a adesão do Vasco ao manifesto de rubro-negros e tricolores, em função de o clube ter formalizado anteriormente o apoio à sua chapa.

– Flamengo, Fluminense e o Vasco queriam que eu os encontrasse na Zona Sul, não sei onde, sem nenhum motivo, sem ter pauta, sem nada. Evidentemente que a casa dos clubes é esta aqui, não há motivo para sair e ter reuniões com clubes fora. Fico bastante perplexo. Eu não sei de verdade o que estes clubes estão pretendendo. Mal comparando, com todo respeito que a gente tem a uma classe trabalhadora, mas falando de um modo geral em relação a um movimento às vésperas do carnaval, uma determinada classe trabalhadora resolveu fazer um movimento grevista e que causou inúmeros transtornos. Isso poderia ter sido feita em qualquer época – disse o presidente à Rádio Globo.

Lopes questionou ainda o momento do manifesto, visto que em arbitrais anteriores chegou a pedir propostas de melhorias para o Campeonato Carioca.

– O que me chama bastante atenção é a deflagração de um problema político às vésperas de uma eleição no Rio de Janeiro. Nós estamos aqui passando já há alguns anos por um momento de tranquilidade em relação ao campeonato, e às vésperas um presidente do Fluminense, do outro, lidera um movimento e diz que não tem cunho político. Evidente que tem. Por exemplo, o presidente do Fluminense esteve aqui uma única vez de toda reunião do conselho arbitral que aconteceu de 2012 até agora. Ou seja, o lugar que ele tem para expor suas ideias, convencer os seus pares, isso ele não tem feito.

O presidente da Ferj usou como argumento para sua surpresa também a antecipação de verbas para os clubes.

– Por inúmeras vezes os clubes vêm à federação e pedem que avalizem a antecipação de cotas por dificuldade financeira que eles passam, e a Federação nunca se negou a dar esse aval por entender a posição que ocupa.

Confira a lista de filiados à Ferj com direito a voto:

SÉRIE A (voto peso seis)
Associação Desportiva Cabofriense, Bangu Atlético Clube, Boavista Sport Club, Bonsucesso Futebol Clube, Botafogo de Futebol e Regatas, Club de Regatas Vasco da Gama, Clube de Regatas do Flamengo, Duque de Caxias Futebol Clube, Fluminense Football Club, Friburguense Atlético Clube, GPA Audax Rio Esporte Clube, Macaé Esporte Futebol Clube, Madureira Esporte Clube, Nova Iguaçu Futebol Clube, Resende Futebol Clube e Volta Redonda Futebol Clube. 

SÉRIE B (voto peso quatro)
América Football Club, Americano Futebol Clube, Angra dos Reis Esporte Clube, Associação Atlética Portuguesa, Barra Mansa Futebol Clube, Ceres Futebol Clube, Clube Atlético Barra da Tijuca, Esporte Clube São João da Barra, Esporte Clube Tigres do Brasil Ltda., Goytacaz Futebol Clube, Grêmio Mangaratibense, Olaria Atlético Clube, Sampaio Correa Futebol Clube Ltda, Paduano Esporte Clube, Queimados Futebol Clube, Quissamã Futebol Clube e São Gonçalo Esporte Clube. 

SÉRIE C (voto peso dois)
Artsul Futebol Clube, Associação Desportiva Itaboraí, Atlético Rio Futebol Clube, Barcelona Esporte Clube, Campo Grande Atlético Clube, Centro Esportivo Arraial do Cabo, Condor Atlético Clube Ltda., Duque Caxiense Futebol Clube, Esporte Clube Nova Cidade, Esporte Clube Rio São Paulo, Esprof Atlético de Futebol e Clube, Futuro Bem Próximo Atlético Clube, Heliópolis Atlético Clube, Rubro Social Esporte Clube, Santa Cruz Futebol Clube, São Cristóvão de Futebol e Regatas, São Gonçalo Futebol Clube, São Pedro Atlético Clube, Serrano Football Club, Tanguá Esporte Cultura e Lazer Ltda., Teresópolis Futebol Clube, União Central Futebol Clube e União de Marechal Hermes Futebol Clube. 

AMADORES DA CAPITAL (voto peso um)
Associação de Amigos Oliveira Futuros Talentos, Associação Esportiva Piscinão de Ramos, Associação Esportiva Social e Cultural Mamaô, Caac Brasil Futebol Clube, Centro de Integração Geracional 7 de Abril, Centro Educativo de Esporte da Vila do João, Centro Esportivo Cultural e Social El Shaddai, Centro Esportivo Social e Cultural Heips, Colônia Juliano Moreira, Cometa Rio Futebo
l Clube, Conselho Comunitário Esportivo Jacarepaguá, Cruzeiro Futebol Clube, Los Angeles Atlético Clube, Municipal Futebol Clube, Real Maré Futebol Clube e Uni Souza Futebol Clube. 


LIGAS MUNICIPAIS (voto peso um)
REGIÃO BAIXADA LITORÂNEA: Liga Cabofriense de Desportos, Liga de Desportos de Rio das Ostras e Liga Desportiva de Araruama. 

REGIÃO COSTA VERDE: Liga Angrense de Desportos, Liga Desportiva de Itaguaí e Liga Rioclarense de Desportos.

REGIÃO MÉDIO PARAÍBA: Liga de Desportos de Volta Redonda, Liga Desportiva de Barra do Piraí, Liga Desportiva de Porto Real. 

REGIÃO METROPOLITANA: Liga Desportiva de Itaboraí, Liga Mageense de Desportos, Liga Niteroiense de Desportos e Liga Riobonitense de Desportos. 

REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA FLUMINENSE: Liga de Desportos de Belford Roxo, Liga de Desportos de Duque de Caxias, Liga Desportiva de Seropédica, Liga Desportiva Japeriense e Liga Nilopolitana de Desportos. 

REGIÃO NOROESTE FLUMINENSE: Liga Bonjesuense de Desportos, Liga Desportiva de Miracema, Liga Desportiva de Natividade e Liga Lajense de Desportos. 

REGIÃO NORTE FLUMINENSE: Liga Campista de Desportos, Liga Carapebuense de Desportos, Liga Desportiva de São Francisco de Itabapoana, Liga Fidelense de Desportos, Liga Macabuense de Desportos, Liga Macaense de Desportos e Liga Sanjoaense de Desportos.

REGIÃO SERRANA “A”: Liga Cachoeirense de Desportos, Liga Guapiense de Desportos, Liga Teresopolitana de Desportos e Liga Petropolitana de Desportos. 

REGIÃO SERRANA “B”: Liga Bonjardinense de Desportos, Liga Desportiva de Cantagalo, Liga
Desportiva de Macuco, Liga Desportiva do Carmo e Liga Trajanense de Desportos. 

REGIÃO SUL FLUMINENSE: Liga Desportiva de Paracambi, Liga Mendense de Desportos e Liga Sul-Paraibana de Desportos. 
Fonte: Globo.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠