Pupilo de Dedé, Luan tem segunda chance de mudar destino do Vasco

Luan recebe abraço de Dedé após jogo do Brasileiro 2015 (Foto: Reprodução Instagram)

O tempo de promessa ficou para trás há muito tempo. E a barba feita já indica que o garoto, que ainda tem apenas 22 anos, é uma realidade há tempos. Hoje, Luan não é só um dos jogadores mais queridos pela torcida do Vasco – como legítimo prata da casa identificado com o clube – como também um dos que tem mais bagagem dentro do grupo. O jogador é um sobrevivente do rebaixamento de 2013 – naquele ano, ele ainda estava se firmando e fez apenas nove partidas como titular no Brasileiro, perdendo a vaga para os experientes Cris, Renato Silva e o também garoto Jomar. Há dois anos, porém, o jogador que um dia foi apontado por ninguém menos que Dedé como substituto natural é quase insubstituível. É titular absoluto.

Luan chegou em São Januário com apenas 13 anos. Morou debaixo das arquibancadas e passou boa parte da adolescência com o sonho de chegar ao profissional, construir sua trajetória no time vascaíno e depois, como quase todos os garotos, sair para a Europa e vestir a camisa da seleção brasileira – o que já fez em categorias de base em algumas oportunidades. Ao lado de Rodrigo há dois anos na zaga vascaína, Luan não é daqueles zagueiros que dão chutão. Tenta sair jogando de cabeça erguida e arrisca lançamentos e subidas ao ataque. Fez quatro gols este ano. No início da carreira, em 2012, Cristóvão chegou a improvisá-lo como lateral-direito.

 

Montagem Luan Vasco (Foto: Editoria de arte)

Em 2013, talvez sob o peso da indicação de Dedé, mas provavelmente por questão dos diversos problemas financeiros do clube e, claro, no amadurecimento pessoal do atleta, o jogador não foi tão bem no seu início como titular no Vasco. Em 2014, fez um grande Campeonato Carioca e se manteve firme na Série B. As propostas começaram a surgir, mas até hoje, três janelas de transferência internacional depois, não esteve perto de deixar São Januário. Recentemente, trocou de empresário. Maurício Santos, que o acompanhava desde o início da carreira, passou a bola para Carlos Leite e Bira, que representa o ídolo Dedé.

– Não estou pensando em nada fora tirar o Vasco dessa situação. Já pedi para quem cuida da minha carreira não tocar nesse assunto comigo. Estou preocupado apenas em manter o Vasco na Primeira Divisão – disse o jogador, afastando rumores neste fim de Brasileiro.

 

Luan recebe carinho de torcedora do Vasco da Bahia (Foto: Reprodução)

Torcedora viaja 2 mil km para ver Luan
Cria de São Januário, Luan teve nome gritado no início do ano com o mesmo canto de Dedé, que o considerava o “melhor zagueiro do Brasil”. O carinho que recebe no dia a dia é comparado ao que o antigo Mito vascaíno. Na véspera da viagem para Curitiba, Luan ganhou um abraço especial antes da partida decisiva contra o Coritiba. A baiana vascaína Raquel Lima, de 16 anos, conseguiu viajar de Jequié – de ônibus para o Rio – para ver o zagueiro do Vasco.

Com treinos fechados, a torcedora, que tentava há tempos encontrar o jogador, esperou o jogador no portão de São Januário e conseguiu a atenção do zagueiro horas antes da viagem para a última batalha do Brasileiro.

Fonte: GloboEsporte.com

✠ ✠ ✠ Escreva um comentário ✠ ✠ ✠